Além da Maré


“Eu só quero é ser feliz..

Viver tranquilamente na favela aonde eu nasci”.


É pedir demais? Um grito de socorro de uma população abandonada pelo Estado. Não tem como falarmos em progresso sem estabelecer a ordem necessária para que o Estado assegure as condições mínimas de saúde, segurança e educação para sua população. Esse é um tema que nada tem haver com ideologia política. Essa chaga transpassa a esquerda e a direita igualmente. Essa cicatriz corrosiva vai do Oiapoque ao Chuí. A vida tem que ter valor sempre. Vale ver o vídeo abaixo de apenas 4 min .

Em 2022 este tema tem que estar na pauta.




54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo