A Herança Maldita de 2005


A Pandemia que assola nosso país vem ceifando mais de 3.000 pessoas por dia e se aproxima a cada minuto de nossos amigos e familiares.


Neste clima desolador que aprofunda as diferenças sociais não existe nenhum assunto mais relevante do que a busca de proteção das pessoas quer seja por vacinas e/ou pela educação/difusão das formas de evitar o contágio.

Infelizmente assistimos atônitos entes públicos abdicarem do seu mandato, aquirido nas urnas, de liderar a Nação no meio deste caos.


O pior ainda é assistir diariamente a insensibilidade pela perda de vidas das mais diversas formas inclusive jocosas e chulas.

No meio desta escuridão, a carta de ontem (abaixo) dos principais politicos que se colocam como candidatos a presidencia em 2022 pelo POLO DEMOCRÁTICO, é um sopro de ar fresco em uma sociedade sufocada.


A carta de Ciro Gomes, Eduardo Leite, Luciano Huck, João Amoedo , Joāo Doria e Luis Mandetta é como a flor que nasce no meio do deserto.

A carta destes pode ser o inicio de uma união nacional para reconstruir um país que se afundou desde 2005, quando a sociedade aceitou passivamente o caso do Mensalão.


Aceitamos o que era inaceitável e , portanto, todos nós nos tornamos cúmplices de um ataque a democracia. Os autores do crime, na época, foram absolvidos pelo Congresso que não fez o impeachment e pelo povo, posteriormente, que reelegeu o presidente Lula.


Desde então assistimos governos ineptos, economia ruindo, governantes insensíveis e uma insatisfação geral , total e irrestrita que eclodiu a partir de 2013.


É hora do Polo Democrático representadas pelos signatários desta carta assumirem que a Nação está acima de nomes e pretenções partidárias. É imperativo resgatar a dignidade perdida naqueles meses de 2005.


É tempo de união. É tempo de buscar os nossos pontos em comum. É tempo de colocar de lado as nossas diferenças. É tempo de lutar pela vida.



467 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo